domingo, 29 de julho de 2012

Inutilidade humana.

  Por um longo tempo somos levados a acreditar que o ser humano possui o coração cheio de bondade, mesmo aquelas pessoas frias e indesejáveis. Quando vemos o quão feio é o coração de um homem percebemos o quão tolo somos em acreditar que o mundo ainda pode ser salvo. Não há como controlar a vida que não seja a nossa. É impossível ajudar o mundo, todos nós vamos apenas seguir a rotina monótona da vida e da morte sem muito questionar ou pensar, apenas seguir. Somos seres da razão, mas não vejo sua grande utilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário