sábado, 16 de novembro de 2013

En- endu- endurec - endurecer


O robô que hoje sou
ontem foi gente
ontem foi criança
ontem chorou.
A lata velha que me formou
ontem foi carne
ontem foi sangue
  A ferrugem que me corrói
ontem foi mentira
O buraco no peito
ontem foi você
ontem foi...
                Hoje é dor.

Antes de dormir...

 Ana disse baixinho pra ninguém mais no quarto ouvir:
    - Não sei o que faço, Rebecca, eu não sinto meu coração palpitar e depois de um tempo estou me sentindo uma pedra de gelo. Estou tão insegura, acredito que não irá dar certo de novo! Já é minha terceira tentativa de encontrar o amor perfeito e todas em vão, será que vou ser feliz? Sinto que estou perdendo mais está batalha... Perdendo ele.
 Deu um leve beijo na fotografia onde estava Rebecca e colocou-a debaixo do travesseiro, onde estaria segura.
    - Dê um beijinho na mamãe por mim, boa noite.
 Olhou ao redor e todos continuavam dormindo, fora uma festa do pijama tranquila, de longe pode ver Amélia babando no travesseiro. Sorriu. Agradeceu por estar viva.

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Seguindo em frente.


 Eu cresci e senti o mundo aos meus pés.
Agora estou pronta para seguir em frente.
Tão forte e invencível, lá vou eu.
 Quando o sol brilhar o meu caminho estará iluminado.
E eu saberei por onde ir,
seguirei em frente até não poder mais caminhar.
 Eu vou voar, então eu vou voar e alcançar o imaginável.
Fecho os meus olhos e estou tão distante,
sinto o vento me levar por entre as montanhas.
Num piscar aprendo tanto,
passo a ver o mundo de um novo ângulo.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Ame a sí mesmo.

Eu sou única, todos nós somos. Mas em particular hoje quero falar sobre mim. Sou incrível só em ser eu mesma, só de ter meus próprio gostos. Não me acho melhor que ninguém, e não sou mesmo, somos pequenos insignificantes, perder tempo se achando é furada. Eu me acho incrível, porque me conheço melhor que qualquer outra pessoa no mundo. O que carrego na minha mente é magnífico e só eu sei.

Um beijo


quarta-feira, 24 de julho de 2013

Voe

  Você se prepara e corre até a beirada, num impulso leve você pula e abre os braços, voando e entornando pelo azul sereno do céu, o sol está nascendo e alguns feches de luz já atinge seus olhos te deixando um pouco zonzo, mas não tirando a sensação maravilhosa que é estar no alto.

domingo, 21 de julho de 2013

Um sonho maluco que tive certo dia

  Alguém tinha sequestrado uma criancinha e o pai era o Jim Carrey e ele foi salvá-la, daí ele pulou um muro que do outro lado tinha uma plantação de trigo alta e com flores roxas, e de repente apareceram japoneses em cima de espadas voadoras querendo pegá-los, então eles correram e apareceram em um prédio preto e branco bem grande que parecia àquelas cidades futurísticas. Então eles começaram a procurar uma coisa em pó de terra e colocar em vidros, começou a ter uma invasão e eu peguei os vidros que tinham a substância lá e escondi na minha bolsa e sai de fininho enquanto o Jim e a garotinha pulavam de pára-quedas do avião em que estavam antes de explodir. Então eu fiquei lá como se nada tivesse acontecido escondendo os frascos enquanto os invasores reviravam tudo.
 Daí acordei.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Confusa

  Será que somos mesmo capazes de sermos felizes?
 E se o amanhã de fato nunca chegar, o que deve ser feito?
 Desistir? 
Persistir? 
Ou fingir que não o vejo?
 Eu estou realmente muito confusa agora. 
Me perguntando quem realmente sou e o que realmente quero, não sei as respostas.
Imagino se um dia eu vá encontrá-las, se virão fáceis ou difíceis e se as terei antes de vir a falecer.
Assemelha-se mais à guerra do que exatamente uma batalha.

domingo, 12 de maio de 2013

Sonhos de felicidade

  Dentro dos sonhos tudo é perfeito, há sempre um sorriso e a total segurança. É a sensação de estar sempre abraçado e de ser observado quando o sentimento de solidão parecer bater mais forte. Uma continuidade de boas sensações que nos leva à uma felicidade psíquica mesmo quando não vivemos em uma. O poder dos sonhos, mas não somente daqueles que temos ao dormir, e sim também daqueles que nos impulsiona a levantar, mesmo nos dias mais frios.

domingo, 14 de abril de 2013

domingo, 24 de março de 2013

Saudades e afins

  Se a saudade pudesse falar, falaria das dores pela manhã e deduraria as lágrimas que molham o cobertor. Quanto tempo ainda terei de esperar para que essa possa recuperar a voz e te trazer de volta aos meus braços? Para que ela possa gritar dentro de ti e sair dessa permanência silenciosa que tanto me aflita?
  Se a saudade pudesse falar, contaria os descasos que tenho vivido, os sorrisos que andei fingindo e os abraços que no embaraço cansei de esperar. Me pergunto com pouca esperança até quando isso tudo vai durar, se ela se antecipa antes mesmo de você partir.
  Ahh, mas se a saudade falasse deixaria de existir, porque a dor que carrego no peito, os dias de solidão e os momentos por qual te chamo você iria sentir de tal forma que nunca mais sairia do meu lado.

sábado, 9 de março de 2013

Cadê você?

O tempo passa tão depressa e ainda assim preciso da sua presença.
Apenas quero segurar tuas mãos e te chamar de meu.
Olhar teus olhos mais belos que qualquer amanhecer
E sentir esse sorriso gostoso que carrega nos lábios
vindo de encontro ao meu.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

(...)

Na solene simplicidade da noite abraço a lua.
Envolvo toda sua superfície com meus pequenos braços e faço-a dormir em um balançar suave.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Momentos

 Os bons momentos de ontem não serão esquecidos, estarão sempre guardados pelo coração. Os momentos de hoje serão vividos e os de amanhã serão sonhados.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Garota excêntrica?!

 Não gosta de falar. Fala. Caminha sozinha com um sorriso no rosto, leva a vida de um jeito misterioso. Ama o que viu na TV, gargalhou durante horas quando passou seu seriado preferido. Viu o terror sair da tela e se espantou com o grito. Gritou depois do spear e contou até três. Cantou em prantos quando sentiu o aperto, sorriu aos montes no refrão. Perdeu a noção do tempo quando abriu o mangá. Se perdeu dentro dos livros e nem mesmo conseguiu sair. Fez cálculos com o coração quente. Chorou com o coração partido, chorou mais ao reergue-ló. Viveu, foi feliz e por fim morreu.
 O que a tornou excêntrica não foi sua vida normal, mas a vida anormal que teve dentro de sí.

Iluminando o ontem

 As estrelas tem um brilho distante, mas não apenas de quilômetros e sim também no tempo. Observamos não o que elas são hoje e sim o que foram ontem.

sábado, 26 de janeiro de 2013

Apenas um grãozinho de poeira no universo..

.. Assim somos nós, seres que nascem e morrem sem significância alguma para o mundo que existe lá fora. De nada importa para ele se hoje estou apaixonada, se tenho filhos ou se estou desempregada. Na sua longitude estará sempre a nos observar, mas sem nenhum pretexto, apenas por fazermos parte do grãozinho de poeira, por sermos mais um dentre milhares na vasta escuridão que o compõe.
  Podemos não fazer diferença alguma em meio ao universo, mas podemos ser nossa própria diferença. Nossa raça não irá reinar por tanto tempo e depois da nossa ainda existirão muitas outras, talvez não nesse mundo, mas em vários outros. E mesmo sabendo de tanta insignificância porque insistir em ser cruel estúpido e mesquinho? O mundo não é nosso e teremos apenas uma vida para desfrutar dele, vamos ser amáveis e fazer com que aqueles que passam fome e sede possam desfrutar da única vida que possuem também, mas não somente eles, todos nós. Vamos lutar por esses ideais que tanto proclamamos e cuspimos da boca pra fora. Podemos não viver por muito tempo, mas podemos viver melhor nesse insignificante universo "criado e gerado" por nós.

sábado, 12 de janeiro de 2013

Agarre.

Não ignore a oportunidade quando ela chegar, pode ser que nunca mais a tenha.

Som da felicidade

Já está tarde e amanhã necessito acordar cedo...
Mesmo assim insisto em aumentar o volume no ideal e ouvir seus sussurros me acariciando a alma.
As partituras que gritam lágrimas de um outro alguém que por hora se tornam as minhas.
Mãos que tocam não somente a superfície mas também o meu interior.
Ritmo que me faz refletir e que com simples acordes me enchem de paz interior
e nesse momento eu alcanço o que se chama felicidade.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Você se vai...


Engraçado como o tempo passa,
o vento chega 
e você se vai
deixando uma lágrima,
 coração partido
o sorriso de desfaz.

Com ombros erguidos
olhando pra trás
sussurrando um ultimo adeus
você se vai.

Engraçado como o tempo passa,
a lembrança fica
e você se vai
deixando saudades
e aquela vontade de quero mais.

domingo, 6 de janeiro de 2013

Alegrem-se



é tempo de sorrir
veja a vida,
consegue sentir?

Sentir o vento, o amor.
acreditar que
todo o mundo cabe
nesta pequena flor

Correr, cantar,  Viver
olhando para o futuro
assim sou eu
assim é você.

Furacão

Eu não quero mais chorar por você
"como um furacão que destrói tudo"
Assim passou pela minha vida
Não podia simplesmente ter me deixado ir?
(Nunca precisou de mim)