sábado, 27 de setembro de 2014

Não venha.

Não venha
Deixe-me chorar,
cair e me perder,
mas não venha.
Os teus braços
não são meus,
Não os envolva
à minha alma.
Não venha
Se for somente pena
não me proteja,
quando eu desaparecer
Não se preocupe
Apenas não venha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário