sábado, 27 de setembro de 2014

Vazio

O vento sopra em meus cabelos, se é gelado, não sei dizer, se aquece, não o sinto.
As gotas agora molham o meu rosto.
O céu escureceu, posso ver, meus óculos estão embaçados, seria a chuva ou as lágrimas?
Mas por quê choro?
O vazio é pesado, prende meus pés ao chão.
As lágrimas me dão leveza e então posso caminhar.
Cada passo, uma lágrima.
Salgado, o gosto consigo sentir, mas seria estas frias ou calorosas?
Mesmo que escorra por minha face, não posso sentir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário