quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Liberte-me.

Eu quero ser rasgada em pedacinhos
então venha e me estraçalhe
acabe de vez com o que restou
Destrua esse coração 
e não o deixe mais sentir dor
Meu castigo será nunca mais experimentar,
um toque seu, o seu calor
qualquer que seja, ódio, amor e dor
Leve-os.
Acabe de vez com o que restou
Arranque com suas mãos
Liberte-me.

Nenhum comentário:

Postar um comentário